sábado, 28 de janeiro de 2012

Pêras do Sítio

Passei 3 dias seguidos fazendo manutenção no sítio.
Segunda, terça e quinta, acordei e fui trabalhar na roça.
Pra variar, esqueci de tirar a foto
do antes da roçada e depois da ratelada.
Fazia mais de 3 meses que eu não aparecia por lá.
Ainda bem que as pereiras ainda tinham frutas!

Foto de Bruh Floripa
Delícia comer pêras frescas!
Você já comeu alguma fruta colhida na hora?
Eu acredito ter outro sabor.
Olha quantas pêras a chuva derrubou!
Ahhh... uma vaquinha para comê-las...
Eu fico com pena em ter que fazer um buraco
e enterrar tudo, muita pêra pra deixar apodrecer na sombra.
E a grama precisa ser podada como dá pra perceber...

Foto do início do caminho das pêras

Foto do final do caminho das pêras, perceba pela posição do sol na foto anterior
É muita pêra...
E eu não sei qual espécie é, eu acho que é Bosc.


Um pouquinho sobre pêras:

Nome popular: Pêra.
Nome cientifico: Pyrus communis.
Luminosidade: Pleno sol.
Porte: Até 15 metros de altura.
Frutos: De Janeiro a Setembro.

Propriedades das PÊRAS: 

Pêra (Pyrus communis) é uma fruta parente da maçã.
A pêra é um fruto muito nutritivo de sabor adocicado.
É uma fruta típica de regiões de clima temperado.
A árvore que produz este fruto chama-se pereira.
Uma característica distinta das pêras, além do formato,
e a textura macia, a qual é o resultado 
de conversão do amido em açúcar.
Quando prontas para comer as pêras
têm um sabor doce e perfume que encanta os sentidos.
Há mais de 3.000 variedades conhecidas de pêras
o que extende as épocas de colheita e
as disponibiliza em várias cores e tamanhos. 
Muito apreciada por sua textura macia, perfume inconfundível,
sabor adocicado e suculência, a pêra (Pyrus communis)
é um alimento nutritivo e versátil, que além de ser
consumido in natura, se presta a diversos usos culinários.
Na culinária, é utilizada para a fabricação de geléias,
compotas, sorvetes e outros doces.

É, provavelmente, originária da Ásia Ocidental, mas, já na Antiguidade,
foi cultivada em Roma, dali se dispersando por toda a Europa e pelo Novo Mundo, onde chegou pelas mãos dos primeiros colonizadores.
É uma das frutas mais importantes das regiões de clima temperado do mundo, só superada pela maçã em expressão econômica nessas regiões.
A pêra moderna cresce em todas as partes do mundo.
Pêra é uma fruta indicada para benefícios de curar diversas doenças. 
Devido as propriedades da pêra, ela tem alto poder de cura. 
A pêra, rica em potássio, é levemente diurética, laxante e abaixa a pressão. Indicada para os males da circulação sanguinea,
inflamações do intestino e da bexiga, eliminação de inchaços edematosos, característicos dos doentes do aparelho circulatório e dos rins. 
Pela falta de sal, proteínas e gorduras
a torna eficaz nos tratamentos de obesidade. 
A pêra atua na boa formação dos ossos, dentes, sangue e sistema nervoso.
Possui uma casca que pode ser, de acordo com a espécie,
de cor amarela, verde ou vermelha.
A polpa também varia de acordo com a variedade,
podendo ser macia, dura ou granulosa.
As variedades mais conhecidas no Brasil são:
Pêra Willians, pêra-d'água, pêra Bosc, 
pêra de pé curto e pêra red (casca vermelha).
Durante o mês de janeiro é encontrada a preços mais em conta.
Mas existe pêra importada de fevereiro a setembro.

Pêra é uma escolha saudável

A pêra não tem colesterol, sódio ou gordura saturada.
Ela oferece uma fonte rápida e natural de energia, devido às grandes quantidade de frutose e glicose. Além disso pêra tem mais levulose,
o mais doce açúcar natural, do que qualquer outra fruta.
A pêra é um alimento que têm uma grande quantidade de nutrientes.
É rica em sais minerais como, por exemplo,
sódio, potássio, ferro, magnésio e cálcio.

Pêra e fibras

Uma pêra pesando 166 gramas provê 2,3 gramas brutas de fibras
e 4 gramas de fibras alimentares. As fibras não contêm calorias,
e são um elemento necessário para uma dieta saudável pois
ajudam a sustentar os níveis de açúcar no sangue.
Uma dieta rica em fibras também ajuda a diminuir
o risco de câncer de cólon e reduzir o colesterol.

Pêra e potássio

Uma pêra de tamanho médio oferece 210 mg de potássio.
Embora o potássio seja facilmente perdido através de transpiração
por estilo de vida ativa e exercícios físicos, ele é necessário para manter os batimentos cardíacos, contração muscular, transmissão nervosa e metabolismo de carboidratos e proteínas.
Pêras são uma excelente fonte para reabastecimento de potássio.

Pêra e Vitamina C

Uma pêra de tamanho médio oferece 7 mg de vitamina C,
ou 10% das necessidades diárias.
Como uma vitamina antioxidante, a vitamina C é essencial
para o metabolismo normal e reparação de tecidos,
ajudando a prevenir os danos dos radicais livres
(sub-produtos destrutivos do metabolismo). 
A vitamina C melhora o sistema imunológico e
promove a cicatrização de cortes e machucados,
além de proteger contra várias doenças infecciosas.

Características da planta

Sua árvore é a pereira, da família das rosáceas,
a mesma da maçã, do pêssego e da ameixa.
Tem porte alto e tronco grosso.
Produz madeira de boa qualidade, de cor castanho avermelhada,
de grande dureza, embora facilmente trabalhável,
muitas vezes empregada na confecção de móveis e esculturas.
Suas folhas são longamente pecioladas
(com cabos que as prendem ao ramo ou tronco).
As flores são brancas, relativamente pequenas,
pediceladas (com hastes que sustentam as flores ou 
cada flor de uma inflorescência, e posteriormente o fruto),
reunidas em cachos e muito perfumadas.

Caule com Folhas e Flores da Pereira - Foto de Bruh Floripa
O fruto da pereira, a pêra, assim como a maçã,
é, na verdade, um pseudofruto, formado pelo ovário
 envolvido pelo receptáculo floral, carnoso e muito desenvolvido,
 e que é a porção comestível de frutos.

São bagas grandes e suculentas, que existem em milhares de variedades
e se diferenciam pela forma, tamanho, cor, consistência, sabor, aroma e casca. Os formatos vão das que lembram um violão às redondas.
Os tamanhos podem variar de 6 a 15 cm de comprimento;
a cor pode ir do verde ao amarelo, passando pelo castanho e o vermelho. Quanto à consistência, os tipos de pêra variam entre
a dura e granulosa e a macia e cremosa, que “derrete na boca”,
característica que concedeu à pêra o apelido de “fruta manteiga”.
As sementes da pêra contém proteínas, gordura, lecitina,
açúcares, fibras e cinzas, delas pode-se extrair um óleo claro,
similar ao da maçã, que pode ser usado na culinária.
Os ácidos graxos deste óleo são 90% insaturados.

Cultivo

A pereira se propaga por enxertia e é cultivada em 
milhares de variedades, a maioria descendente da 
espécie Pyrus communis, como a Anjou, Bosc, Comice e Nelis.
Tal qual outras espécies da família das rosáceas, 
a pêra depende de bastante frio no inverno para produzir a contento.
No Brasil o cultivo da pêra é feito com sucesso na região Sul e,
em escala modesta, em áreas acima de 600m de altitude
no Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.
A chamada pêra d'água destaca-se entre as variedades
que se aclimatam bem às serras do Sudeste brasileiro.
A pereira começa a frutificar com três ou quatro anos
e continua a produzir até cerca de trinta anos.
O florescimento, no Brasil, ocorre em agosto e setembro,
ao passo que a maturação das frutas se conclui em fevereiro e março. 
Plantada em espaçamentos de sete por sete metros ou,
no caso de variedades de porte ereto, de quatro por quatro metros,
a pereira é conduzida por uma poda inicial de formação
que lhe dá forma de taça, e por sucessivas podas anuais,
que visam a provocar novas bifurcações dos galhos.
Os dois tipos de poda se fazem durante o repouso vegetativo de inverno, quando a árvore está completamente sem folhas.
A produção de uma única pereira é em média de 45 kg de frutos por ano.
Em alguns casos pode chegar a 140 kg/ano.

Variedades

Embora existam milhares de variedades de peras,
apenas uma dezena delas são encontradas regularmente no mercado.

No Brasil, as variedades mais conhecidas são:

Willians (dura e mais ácida),
Pêra-d'água (de polpa mais delicada), 
Pêra de pé curto (arredondada e semelhante à maçã),
D’Anjou (menor e verdinha) e
Pêra red (casca vermelha).

Produção Mundial

Mesmo não sendo um grande produtor da fruta,
a pêra é um alimento tradicional no cardápio dos brasileiros,
ocupando o primeiro lugar da lista de frutas importadas.
O Brasil produz 18.000 toneladas/ano (2006)
e o consumo chega a 150.000 toneladas/ano.
Quase a totalidade da pêra consumida no País vem de fora,
especialmente da Argentina.

De acordo com os dados da FAO, a produção mundial de peras
é estimada em 18,7 milhões de toneladas, distribuídas por uma
superfície de 1,7 milhões de hectares (2004). 
A China é o maior produtor do mundo,
com um volume anual de 11 milhões de toneladas,
o que representa 58% da produção mundial.
A UE e os 25 Estados Membros tem um peso de
17% na produção mundial, destacando-se 
a Itália e a Espanha como os maiores produtores,
com pesos de 5 e 3%, respectivamente.
Os Estados Unidos e a Argentina ocupam a
3ª e 4ª posições no ranking mundial,
com produções anuais próximas das 
800 mil e 500 mil toneladas, respectivamente.

Propriedades Nutricionais

A primeira menção à pêra, como ingrediente medicinal,
encontra-se numa tábua de cerâmica localizada em Sumer,
na Mesopotâmia antiga, datada de 2750 a. C., aproximadamente.
Homero referiu-se à pêra como “presente dos deuses”,
uma das frutas descobertas no pomar de Alcínio, rei dos feácios,
o que indica ter sido conhecida dos gregos antigos.
Durante séculos, as peras foram mencionadas nas histórias
das monarquias da Pérsia, da China e de Roma.
Com a expansão da civilização, cultivaram-se 
milhares de variedades por toda a Europa.

Com um sabor delicioso, a pêra é uma das frutas mais ricas em
sais minerais incluindo Sódio, Potássio, Cálcio, Fósforo, Enxofre,
Magnésio, Silício e Ferro, que mantém o equilíbrio interno
e o vigor do sistema nervoso, além de contribuir na
formação dos ossos, dentes e sangue,
sendo, portanto, essenciais ao crescimento.
Contém, ainda, quantidades razoáveis de vitaminas A, C e B1, B2 e
Niacina (B3), todas do Complexo B,
que regulam o sistema nervoso e o aparelho digestivo,
fortificando o músculo cardíaco.
Como possui muitas fibras, a pêra é boa, também,
contra a prisão de ventre, inflamação do intestino e bexiga.

Para as pessoas de aparelho digestivo delicado, recomenda-se
as peras macias, descascadas ou, de preferência cozidas.

É vulgarmente utilizada como coadjuvante do tratamento da
hipertensão arterial, sendo considerada, também, um ótimo diurético.
Seu consumo, ainda, pode auxiliar na prevenção
da queda dos cabelos e no tratamento de problemas de pele.
O seu suco, inclusive, pode ser usado como ingrediente em
máscaras para revitalizar pele seca e envelhecida.
Por seu baixo valor calórico (56kl em 100gr) é uma fruta
muito utilizada em regimes de emagrecimento.
O valor nutritivo da pêra depende do seu grau de maturação.
Quando passada, perde cerca de 3/4 do valor de seus nutrientes.
Verde, faz mal para o estômago porque se torna indigesta.
No entanto, quando está no ponto, ela é uma fruta excelente.

Como Comprar

A pêra de boa qualidade tem casca firme, sem ser dura
(a casca dura indica que a fruta foi colhida antes do tempo
e logo ficará murcha, esfarelada e sem sabor), 
é limpa, sem cortes nem machucados e 
sem manchas nem picadas de insetos.
Para saber se a pêra está madura e pronta para consumo,
faça o “teste do polegar”. 
Pressione gentilmente o polegar na base do cabo da fruta.
Se estiver madura, ela cederá.
Lembre-se que algumas variedades de peras
não mudam de cor quando amadurecem.
Para o consumo imediato, compre peras tenras,
sem marcas de apodrecimento.
Durante o mês de janeiro é encontrada a preços mais em conta.
Mas existe pêra importada de fevereiro a setembro.

Como Conservar

Para preservar melhor suas características naturais,
a pêra deve ser guardada em lugar fresco, seco e arejado,
evitando-se a geladeira que faz com que
ela perca parte do seu aroma e sabor.
Quando passam do ponto, as peras se tornam escuras e moles no centro.
 Como o processo de maturação acontece de dentro parafora,
 o ideal é que as frutas sejam consumidas assim
 que elas cederem à leve pressão do polegar.

Entretanto, caso seja necessário conservá-las por mais tempo,
evitando que passem do ponto, a saída é a geladeira,
 não esquecendo que, mesmo desacelerado,
 o amadurecimento continua.
Para amadurecer as peras, basta colocá-las dentro
 de um saco de papel ou mesmo numa fruteira e deixá-las em
 temperatura ambiente, até que estejam maduras.

USOS CULINÁRIOS

Além de serem consumidas in natura, as peras podem
 ser cozidas e utilizadas em receitas de bolos, tortas,
 compotas, cremes, geléias, sorvetes e pães.
 Em pratos salgados, a pêra harmoniza-se muito bem com carnes,
 sobretudo as defumadas, além de ser um acompanhamento perfeito
 para queijos picantes e/ou de sabor forte, como o provolone,
 o gruyère e o emmental, servidos com um bom vinho gelado. 

Considere que tudo o que pode ser feito com
a maçã é válido, também, para a pêra.

Para evitar que a polpa da pêra escureça,
ficando com uma cor marrom ao ser cortada,
basta respingar a fruta com suco de limão.
O escurecimento ocorre em virtude da
oxidação, um processo natural, que 
acontece quando a superfície fica exposta ao ar.
Os melhores tipos de pêra para cozinhar são a Anjou e a Bosc,
pois ambas mantêm seu sabor e forma quando cozidas.
Vale lembrar que as frutas devem estar duras para serem cozidas.

Não é recomendado congelar as peras, pois devido ao seu
 abundante suco, uma de suas grandes qualidades,
ao ser descongelada, o suco se separará da fibra.

POIRE, a aguardente de peras

Bebida típica francesa, embora muito consumida na Suíça,
também, a Poire é um destilado extremamente aromático
que conquistou adeptos pelo mundo todo.

Selecionar, lavar e comer as pêras

Ao selecionar as pêras evite as com cortes
ou machucados e cores marrom escuras.
Selecione a pera que seja levemente verde,
porque elas amadurecem mais rápido depois de colhidas.
Procure por pêras com casca não desbotada.
Não há necessidade de descascar a pêra
e sua casca é uma fonte adicional de fibras.
Sempre lave todas a frutas e vegetais frescos antes de comer.

Outros Idiomas:

Francês - Poire
Italiano - Pera
Espanhol - Pera
Inglês - Pear
Alemão - Birne
Fonte: Enciclopédia Britânica

10 comentários:

  1. Nossa, quantas informações!!!!
    Eu A D O R O Pera e as fotos me deixaram com água na boca! Na fotos das peras caídas queria ser a tal vaquinha pra comer tudo!
    Parabéns pelo post e pela fotos!
    Beijo e sucesso, amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe futuramente eu consigo um cavalinho pra me ajudar com as pêras e as gramíneas, né? rs
      Obrigada pela visita querida! =*

      Excluir
  2. Menina..nem eu que sou da roça,nunca vi um pé de pera ao vivo e a cores,que coisa mais linda as peras no chão,na fazenda quando temos muita fruta caida,deixamos a muito maduras para os passaros e animaizinhos,mas aquelas que estão ainda bonitas e fechadas fazemos doce....ai..ai..e uma visão incrivel.
    Bjs
    Deusa
    vasinhos coloridos
    Obs:E o cheiro delicioso que deve ter...rsrsrs

    ResponderExcluir
  3. ADORO PERAS ,POR AQUI AINDA ESTÃO VERDES ,E PEQUENAS,BEIJOS BOM INICIO DE SEMANA

    ResponderExcluir
  4. Bruh, que coisa mais encantadora menina!
    Eu nunca vi um pé de pera, a nossa região não produz e a fruta aqui é cara.
    Ai que vontade de catar todas e fazer uma compota (rsrs)!

    Um beijo com o frescor de fruta no pé.

    Mazza Cimini

    ResponderExcluir
  5. Oi Bruh, tudo bom!!???
    Menina eu nunca tinha visto um pé de pera, nem sabia que tinha uma aguardente de pera...sera que pode chamar de cachaça de pera!?!!?!
    Eu morri de dó de tanta fruta no chão, que tristeza, arruma uma vaca logo, ela vai ficar bem gordinha com esta pastagem tão variada e farta..srsrsr
    Adorei o post, um abraço querida e bom finalzinho de semana.

    ResponderExcluir
  6. Nossa gente... =O
    Vou adicionar no tópico, uma foto da árvore inteira, e no inverno, uma dela sem folhas (período que pode podar) pra melhorar essa matéria.
    Obrigada pela visita e pelos comentários. =*

    ResponderExcluir
  7. Olha parabens pelo BLOG!
    Com esta quantidade de peras no chão, sugiro fazer compostagem. Aproveite todos os resíduoa orgânicos do teu sítio.ok
    De uma olhada em http://estagiositiodosherdeiros.blogspot.com.br/2012/07/vermicompostagem-e-um-processo-de.html

    ResponderExcluir
  8. Great blog here! Also your website loads up very fast!
    What web host are you

    using? Can I get your affiliate link to your
    host? I wish my site loaded up as quickly as yours

    lol

    My web-site http://myfriendsunited.co.uk/index.php?do=/profile-642/info/

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

http://bruhfloripa.blogspot.com.br
Visite mais vezes e confira todas as postagens.
Obrigada pela visita e deixe sua dúvida aí na mensagem que eu
♥ Agradeço ♥ desde já sua participação.
By Bruh Floripa! =D

SACIE MINHA CURIOSIDADE, POR FAVOR RESPONDA... COMO VOCÊ CHEGOU ATÉ O BLOG DA BRUH?

Participe do Blog da Bruh! =D

Caso não abra a lista de Amigos da Bruh logo abaixo desse recado, por favor, tecle F5 para atualizar a página. Obrigada.

Que bom ter você aqui! Amigos do Blog da Bruh:

Para evitar aborrecimentos, pessoas de má fé e afins, é necessário fazer login usando uma conta que já tenha sido criada (Google, Orkut, Twitter, Yahoo) para participar do Blog da Bruh. Agradeço desde já sua compreensão. Fico imensamente feliz quando você comenta e diz que esteve por aqui.
Comentem à vontade em qualquer postagem!