domingo, 1 de abril de 2012

Os Quadros das Crianças que Choram

Bruno Amadio, ou "Giovanni Bragolin" (1911-1981), 
foi um pintor italiano que ficou famoso entre as décadas de 1970 e 1980
ao pintar quadros de crianças chorando que 
foram vendidos em vários lugares do mundo. 
Também era conhecido como Franchot Sevilha, Bragolin e J. Bragolin. 
As pinturas apresentam uma variedade de 
crianças chorosas olhando melancolicamente para a frente. 
Eles são chamados "Gypsy Boys", 
embora não há nada especificamente que os ligue ao povo Romani. 
Bruno Amadio era um pintor de formação acadêmica e 
trabalhou na Veneza pós-guerra, produzindo pinturas para os turistas. 
27 pinturas dos "Crying Boys" foram feitas sob o nome de Bragolin, 
e suas reproduções foram vendidas no mundo inteiro. 
Na década de 1970 ele foi encontrado vivo e ativo, ainda pintando em Pádua. 


Trabalhos 

Em museus da Europa é possível se encontrar as réplicas e os originais. 
Ao todo foram 27 quadros pintados com este tema. 
Bruno Amadio pintou também outros quadros, 
a maioria entretanto ligado ao estilo natureza morta. 


Boatos 

Alegações de que ele fugiu para a Espanha após a guerra, 
e teria usado as crianças de um orfanato local (posteriormente incendiado) 
como inspiração para as pinturas, 
parece ser uma lenda urbana não confirmada. 

Satanismo 

Alguns atribuem a seus quadros, 
principalmente os das crianças chorando, 
mensagens subliminares ligadas ao satanismo ou a um suposto pacto. 
Entre outras versões, o boato sustenta que o próprio, 
há alguns anos atrás, pediu para quem tivesse 
algum quadro seu em sua casa poderia queimá-lo 
pois ele estava farto de ver desgraças da vida dessas pessoas, 
deixando o ambiente pesado. 

Um bombeiro ao relatar que em incêndios ocorridos na Inglaterra, 
nos anos 70, estranhamente os quadros não se queimavam. 

Um tablóide da época o THE SUN espalhou a história e 
transformou num golpe publicitário. 
O jornal dizia que eram quadros satânicos 
fruto de pacto demoníaco do pintor Giovanni Bragolim. 
As pessoas escreviam para o jornal relatando tragédias 
que ocorreram depois da aquisição de tais quadros, 
grupos queimavam-no em fogueiras, 
uma histeria coletiva tomou conta das pessoas na Europa. 
Dizem os boatos que o pintor deu uma entrevista para 
o programa Fantástico (programa da televisão brasileira) nos anos 80. 
Como nunca conseguiu vender um quadro em sua vida, 
ficou na miséria e fez um pacto com as "forças do mal". 
Arrependido, pediu para as pessoas desfazerem-se dos quadros, 
que trazem influências negativas para o lar das famílias. 
Arrependido do mal que fizera, 
teria pedido no programa que queimassem ou 
destruíssem todas as reproduções deles, 
pois poderiam juntar outros malefícios para quem os possuísse. 
Não existem fontes que comprovem que essa entrevista realmente existiu. 

A maldição dos quadros das crianças que choram


Diz a lenda que como fruto de um pacto com o diabo, 
os quadros causavam incêndios espontâneos, 
reduzindo domicílios a cinzas 
mas os retratos em si mesmos saem intactos das chamas, 
para espalhar mais destruição aleatória. 
As crianças que choram riem por último. 
É um enigma misterioso do desconhecido. 
Essa é a origem dessa lenda urbana . 

Ela começou com um incêndio, real, 
na cidade de Rotherham, Inglaterra, no verão de 1985. 
A casa não foi reduzida a cinzas, 
mas o andar térreo foi sim danificado e 
– aqui nasce o mito – 
um quadro de uma criança chorando na parede 
sobreviveu praticamente intacto. 


Apesar da estranheza, a história seria esquecida, 
não fossem duas coincidências. 

A primeira era que o irmão do proprietário da casa, 
Ron Hall, era um bombeiro. 
E este irmão ouviu de um outro colega que já havia ocorrido 
vários casos onde essas bizarras pinturas baratas 
sobreviveram intactas a incêndios. 

A segunda casualidade foi que o tablóide Sun, 
e em particular, seu editor Kelvin MacKenzie, 
viram nesta história cotidiana uma mina de ouro. 
E estavam certos. 

Depois da publicação original de uma pequena nota em 4 de setembro de 1985, 
bradando a "Flamejante Maldição do Garoto em Lágrimas", 
alegando que a "pintura é a causa de incêndios", 
o Sun conseguiu criar um frenesi popular em torno da lenda. 


O tablóide passou a receber e exagerar histórias similares de incêndios, 
que por sua vez geravam mais e mais histórias. 
No auge do pânico, 
o Sun iniciou uma campanha 
para que os ingleses se desfizessem das imagens malditas. 
Semanas depois, conseguiu promover uma grande queima 
de 2.500 quadros enviados por seus leitores, 
comandada pelas famosas garotas seminuas da página 3, 
em um grande serviço público. 
A essas alturas, as autoridades em realidade já condenavam 
o “golpe de publicidade barato” do tablóide, 
e estavam sendo inundadas por ligações 
de cidadãos preocupados com a maldição, 
fosse ela sobrenatural ou apenas causada por quadros muito inflamáveis. 

A realidade, contudo, era justamente o contrário. 

Os quadros seriam simplesmente impressos em um cartão de alta densidade, 
“difícil de queimar”, como explicou um oficial dos bombeiros. 
Reproduzidos em massa, baratos e muito populares, 
onipresentes como canetas Bic, 
não seria muito difícil encontrar um deles 
pendurado em qualquer residência que 
pegasse fogo em meados dos anos 1980. 
Não havia incêndios de origens misteriosas, 
como o tablóide vendia, causas corriqueiras foram descobertas 
para diversos casos promovidos como fruto da maldição. 
Nada disso impediu que o mito criasse vida própria, 
e mesmo muito depois que os tablóides se esqueceram do tema, 
com a internet ganhou novas asas. 
Detalhes sobre as origens das pinturas, 
o pacto satânico do pintor, 
mensagens “subliminares”… 


Não é nada difícil pintar algo sinistro em quadros com crianças chorando. 
Em meio a todas as histórias, sabemos que o pintor,
sob o pseudônimo de "G. Bragolin",
 seria o espanhol Bruno Amadio… ou "Franchot Seville". 
O fato de não haver dados biográficos 
certos sobre ele ajuda a alimentar os rumores, 
porém o detalhe é que vários dos quadros 
de gosto duvidoso não foram de sua autoria. 

Outra pintora que criou alguns dos quadros 
é a escocesa Anna Zinkeisen, muito menos envolta em mistério. 
O verdadeiro enigma é como imagens 
tão questionáveis fizeram tanto sucesso, 
e não é tanto surpresa que alguns cogitassem assim 
um pacto com o diabo para explicá-lo. 

Veja os quadros no site dedicado ao pintor:

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Sobre os rumores na internet que o pintor, arrependido, 
chegou mesmo a aparecer no programa Fantástico nos anos 1980, 
apelando para que as pessoas jogassem fora suas reproduções. 
Dado que nada disso foi noticiado na Inglaterra, origem de todo pânico,
é duvidoso que isto seja verdade. 
Eu adoraria ver a confissão, se é que ela existe!
O Fantástico sim deve ter noticiado sobre o assunto nos anos 80, 
o que explicaria como a lenda se tornou tão famosa também por aqui. 

Eu lembro de ver alguns desses quadros nas casas
dos meus colegas de escola.
Tenho ótimas recordações da minha infância.
Lembro inclusive que eu dormia "desconfiada" na casa de uma amiga,
porque ela tinha uma menina chorando no quarto.
Eu achava aquilo arrepiante!
Aquele quadro a noite me dava calafrios.


♥ ♥ ♥

A associação em lendas urbanas de arte popular 
de gosto duvidoso com terríveis maldições não é incomum: 
No Brasil, a maldição do bebê de três olhos
está atormentando a banda Calypso há anos. 
Não se surpreenda se no futuro, 
ouvir falar que Chimbinha era uma das crianças chorando. 

A maldição do bebê de três olhos foi publicada num jornal local: 
“Bebê vidente e com três olhos, arruina show da banda Calypso” 
Publicado em 22 de agosto de 2006. 
Três olhos, dentes, cabeluda e com capacidade de vidente. 
Essas são as características de uma suposta criança 
que teria nascido no Hospítal Nossa Senhora das Graças, em Sete Lagoas. 
Tudo começou há 15 dias, quando surgiu na cidade 
o boato de que uma criança havia nascido muito feia. 
O médico falou, assim que ele nasceu, que era muito feio, 
e o bebê teria respondido: 
“ Feio é o que vocês vão ver no show da banda Calypso”. 


Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 
Quando eu li, eu ri! 
O povo não tem mais o que inventar...


E você?
Conhece alguém que tem ou tinha
um quadro de criança chorando?

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

4 comentários:

  1. Carlos Roberto facebook2 de abril de 2012 10:11

    qdo eu era crianca minha tia tinha um, o quadro passava um agustia horrivel, depois de um tempo ela jogou o quadro fora.
    achei legal saber que isso é lenda urbana.
    seu blog e bem interesante parabens

    ResponderExcluir
  2. Parabéns seu blog é muito bom! Amei já estou te seguindo! Aproveito para convida-la já que gosta de artesanato e reciclagem para visitar. Ficarei feliz com sua opinião.
    Feliz Pàscoa! Bjo no coração.

    ResponderExcluir
  3. Adorei a lenda é interessante ,beijos

    ResponderExcluir
  4. bom, oi bruna me chamo dalila rocha parabens pelo texto,tbm é uma forma de se ver ,independente d qqer opinião venho respeitosamente deixar a minha, mas o fato é q pra mim q tive experiencias com o oculto,essa historia faz mas sentido do que parece, pois ja presenciei mta coisas nesse mundo paralelo, cada um tem opção d crer no quiser logicamente, mas relatos sensacionalistas a parte , esse pintor realmente existiu, incendios sem motivo foram documentados na europa e essa historia teve repercussão em todo mundo,e ha relatos reais fora do comum envolvendo quem os comprou e ate quem adquiriu sua copia, muita gente q ñ acredita obviamente da sua versão de frases feitas, natauralmente por ser uma historia antiga ha pouco material sobre o caso, mas o q posso ter certeza é q uma lenda não começa sem motivo, mas nasce d um fato real, podendo ser aumentada, porem até ao se olhar para essas pinturas e facil se sentir algo estranho malefico e pesado, para quem tem sensibilidade, obvio, mta gente pode discordar, porem para mim que ja convivi com situações q fogem ao natural,acreditem se quiser, eu ñ tenho porq mentir,para mim ñ é preciso ter algo na minha frente ou tocar para saber q esta lah.E como diz o ditado "ha mto mais misterios entre o céu e a terra do que sonha nossa vã filosofia". O sobrenatural e um fato, se ha o mal com certeza tem q haver o bem, e saber disso me basta. Obrigada pelo espaço.

    ResponderExcluir

http://bruhfloripa.blogspot.com.br
Visite mais vezes e confira todas as postagens.
Obrigada pela visita e deixe sua dúvida aí na mensagem que eu
♥ Agradeço ♥ desde já sua participação.
By Bruh Floripa! =D

SACIE MINHA CURIOSIDADE, POR FAVOR RESPONDA... COMO VOCÊ CHEGOU ATÉ O BLOG DA BRUH?

Participe do Blog da Bruh! =D

Caso não abra a lista de Amigos da Bruh logo abaixo desse recado, por favor, tecle F5 para atualizar a página. Obrigada.

Que bom ter você aqui! Amigos do Blog da Bruh:

Para evitar aborrecimentos, pessoas de má fé e afins, é necessário fazer login usando uma conta que já tenha sido criada (Google, Orkut, Twitter, Yahoo) para participar do Blog da Bruh. Agradeço desde já sua compreensão. Fico imensamente feliz quando você comenta e diz que esteve por aqui.
Comentem à vontade em qualquer postagem!